CBD participa da estruturação do plano de inovação para o design de Curitiba

Cidade Criativa da Unesco, Curitiba ganhou no último dia 29 de março (data em que celebrou seus 328 anos) um Plano de Inovação para o Design Industrial na capital. O documento foi elaborado por uma equipe interdisciplinar que reúne 15 instituições, entre universidades, associações que representam a sociedade civil e o setor público, com o objetivo de aumentar a competitividade das empresas curitibanas frente ao cenário regional, nacional e internacional e que compõem o Comitê Gestor do Selo Curitiba Cidade do Design.

O Centro Brasil Design é parte do Comitê e tem atuado efetivamente na promoção e consolidação do design na capital paranaense. A Diretora Técnica do CBD, Ana Brum, esteve à frente da estruturação do plano e comenta a importância de se definir objetivos e metas claras para o desenvolvimento do design. “A estruturação do plano de inovação contou com o apoio do Sebrae e foi essencial para direcionar as ações do Comitê, com objetivos e metas claras a governança é muito mais efetiva e quem se beneficia é a sociedade”, diz Ana.

Para a elaboração do plano foram coletados dados com 589 participantes (pequenas, médias e grandes empresas, poder público, universidades e entidades do setor produtivo), entre fevereiro e dezembro de 2020, a partir dos quais foram delineados os temas estratégicos para que as empresas comecem a aplicar no design industrial o selo, apresentados em três verticais: criação de redes tecnológicas entre empresas e prestadores de serviços inovadores; capacitação na temática da economia circular, transferência de conhecimento e busca por recursos no mercado; e valorização do selo Curitiba Cidade do Design.

“Neste documento, trabalhamos o design como fator decisivo para o apoio e redirecionamento dos fluxos de investimento, geração de valor, valorização dos produtos locais e sustentabilidade através da combinação do conceito de economia circular e de novos modelos de negócio que surgem a partir dele”, comenta Adriana Kalinowski, consultora do Sebrae/PR e uma das idealizadoras do plano.

Previsto para a década 2020-2030, o Plano de Inovação para o Design Industrial de Curitiba foi pensado para impactar diferentes áreas — saúde, produção de alimentos funcionais, biotecnologia, gestão de materiais sustentáveis, moda e economia circular, novos materiais para construção civil, novas tecnologias e ambientes digitais nas indústrias, novos processos industriais e soluções intangíveis –, tendo como base três dos 17 Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) da ONU (Organização das Nações Unidas): energia limpa e acessível; trabalho decente e crescimento econômico; consumo e produção responsáveis.

Entre as principais metas de sua aplicação, por sua vez, estão o estímulo à transferência de conhecimento e o fomento a novos produtos e serviços. Transferência de tecnologia, capacitação dos atores e formação de novos designers também estão no raio de aplicação do plano.

“A ideia agora é compartilhar com a sociedade o resultado deste estudo para que qualquer indústria de Curitiba se aproprie deste documento e o tenha como fonte para estabelecer prioridades dentro do seu negócio e traçar o plano estratégico da empresa”, aponta a consultora do Sebrae/PR. O Plano de Inovação para o Design Industrial de Curitiba está disponível no site do Sebrae: Plano de Inovação para o Design Industrial de Curitiba. O calendário referente às próximas ações e eventos também será disponibilizado no portal assim que estiver definido. “Não queremos deixar o plano na gaveta. Queremos que qualquer empresa possa usá-lo para embasar sua estratégia futura”, reforça Adriana.

Confira a lista das instituições que participaram da elaboração do documento: Prefeitura de Curitiba, Agência Curitiba de Desenvolvimento (ACD), Fundação Cultural de Curitiba (FCC), Instituto Municipal de Turismo (IMT), Instituto de Pesquisa e Planejamento Urbano de Curitiba (Ippuc), Vale do Pinhão, Serviço Brasileiro de Apoio às Pequenas e Médias Empresas (Sebrae/PR), Centro Brasil Design (CBD), Conselho Municipal de Curitiba, Associação dos Profissionais de Design do Paraná (Prodesign>PR), Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUC-PR), Universidade Federal do Paraná (UFPR), Centro Universitário Curitiba (Unicuritiba), Universidade Positivo (UP), Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR).

Fonte: Gazeta do Povo

Mais de Leticia Castro

Este ano o evento Design for a Better World será online

Em novo formato o evento vai debater o design e a sustentabilidade...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *