OM Townhouse

Foi na disciplina de Arquitetura e Interiores que o projeto OM Townhouse venceu o iF DESIGN AWARD 2016. Assinado pelo Studio Arthur Casas, o projeto é um elegante edifício pre-war de cinco pavimentos, a poucos passos do Central Park, em Nova York.

O apartamento térreo passou por uma ampla reforma. O objetivo do projeto era trazer a luz natural para dentro e recriar os espaços, eliminando divisórias e unindo visualmente os ambientes. A economia de elementos foi uma das diretrizes do projeto, cuja organização foi estabelecida nos diferentes níveis existentes.

“Concebemos o living como o espaço principal, com seu pé-direito de 6 m de altura. É ele que conecta os três pavimentos por meio de uma escada que conduz ao basement – agora transformado em suíte de hóspedes e área de serviço – e de uma passarela no nível superior, que se estende até o dormitório dos filhos. O jardim é separado do living por grandes portas de vidro que se recolhem por dentro das paredes, integrando as áreas internas e externas”, comenta o arquiteto Arthur Casas.

Formas orgânicas, talhadas em portas de madeira com mais de 12 cm de profundidade, contrastam com o minimalismo da decoração e ajudam a dar peso ao conjunto. Desenhado e esculpido por Michael Coffey, este trabalho de marcenaria, com seus traços fluídos e personalidade marcante, talvez simbolize a essência do projeto. Tons sóbrios e neutros, gestos simples e a escolha do mobiliário, que exibe parte expressiva do melhor do design norte-americano do século 20, com peças de ícones como George Nakashima, Peter Lane, Edward Wormley, entre outros, são pontos-chave deste projeto.

De acordo com Arthur Casas, foram 18 meses de trabalho, desde a concepção até a entrega. Os desafios, segundo o arquiteto, foi a burocracia enfrentada. “Em Nova Iorque, num edifício considerado landmark, qualquer pequena alteração tem que ser submetida à cidade e ao prédio. O processo de aprovação é bem mais complexo”, conta.

A planta do apartamento foi completamente alterada, os espaços foram otimizados, unidos e, principalmente, há hoje muito mais presença da luz natural. Na entrega, alguns clientes locais foram conhecer a obra, tomar contato com a linguagem do studio. Foi publicado internacionalmente, inclusive, sendo capa da Elle Decor Itália de fevereiro de 2016.

 

Mais de Jaqueline Tiepolo

Design nacional cada vez mais premiado

O Centro Brasil Design se enche de orgulho quando se depara com...
Leia a publicação

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *