SiliconReef

Mais um case de sucesso inscrito no programa Design Export, uma iniciativa da Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) e do Centro Brasil Design que apoia empresas brasileiras a desenvolverem produtos inovadores com design diferenciado voltados à exportação. Trata-se de uma estação de recarga de energia da SiliconReef, uma empresa que cria soluções e projetos tecnológicos aliados à sustentabilidade energética.

Atenta à necessidade dos usuários de celulares e dispositivos móveis de carregarem seus aparelhos ao menos uma vez durante o dia, em 2014 a SiliconReef, localizada em Recife/ PE, realizou um protótipo de uma estação de carregamento solar na rua, fato que ajudou a empresa a perceber as reais necessidades de mudanças do projeto. “Essa ação nos fez ver que tínhamos vários problemas de design, usabilidade baixa e dificuldades para manutenção, além do aspecto visual”, comenta Marília Lima, CEO da Silicon Reef. Foi então que a empresa procurou o Programa Design Export, recebeu apoio local do Centro Pernambucano de Design e iniciou um trabalho com a Spark design & innovation para pesquisar o mercado e desenhar alternativas viáveis para o produto.

As duas empresas fizeram diversas visitas físicas à estação para obervar a usabilidade na prática, se reuniram para estudar demandas técnicas e operacionais como custo, necessidade de um tamanho menor, espaço para publicidade) e realizaram encontros para as entregas parciais. Foram três meses entre a concepção até a apresentação final do projeto.

O resultado, segundo Marília, é um produto que se destaca no mercado. “O design da estação ficou completamente diferente dos concorrentes, com um design diferenciado e conectado ao aspecto ecológico e de sustentabilidade. Além disso, o projeto possibilitou a melhoria da usabilidade e a redução do custo de fabricação”, comenta.

A estação de recarga da SiliconReef é um totem com conectores para seis celulares ou dispositivos móveis. A energia necessária para carregar esses aparelhos é capturada pelo painel solar e armazenada em uma bateria estacionária. A ideia é que a estação seja instalada em praças públicas, orlas, parques e outros lugares estratégicos onde o usuário pode recarregar seu aparelho. Além de trazer uma solução para um problema cada vez maior (a curta duração de bateria) a estação agrega valor ao ambiente com sua aparência sofisticada.

De acordo com o designer Hugo Honijk, daSpark design & innovation, o processo de criação aconteceu em três etapas. “Primeiramente fizemos uma pesquisa de mercado sobre os sistemas de recarga existentes. Mapeamos todos esses sistemas e analisamos suas características e pontos de melhoria. Na segunda etapa, a de Design Industrial, fizemos pesquisas e criamos moodboards que representam o estilo visual (forma, cores, material, acabamento) que achamos mais adequado para a estação.  Desenhamos várias alternativas até chegar no conceito que une o design industrial atraente e inova dor, usabilidade e facilidade de montagem e manutenção”, diz Hugo. A terceira e última etapa do projeto foi o projeto técnico mecânico da estação, sendo que o desenho foi aprimorado de acordo com as especificações de produção do produtor.

O novo design industrial fez que a estação se destacasse por transmitir modernidade e tecnologia. O sistema de conectores foi repensado e ficou mais robusto, além do acesso a componentes internos ter sido facilitado para simplificar a manutenção. Diminuiu-se também a quantidade de peças e o tempo de produção.

O produto está prestes a entrar no mercado e a Silicon Reef já trabalha com os primeiros patrocinadores. “O Programa Design Export proporcionou à SiliconReef a criação de um produto com design inovador e de alto impacto. Esse aspecto tem facilitado a promoção na mídia e aumentado as chances de venda. A partir desse produto, novas demandas estão surgindo. Além da alavancagem comercial, o Design Export também nos deu acesso a fornecedores de alta qualidade, fato que ampliou a nossa visão estratégica em relação a design de produto”, finaliza Marília Lima.

Nesse conteúdo
,
Mais de Jaqueline Tiepolo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *