Prêmio Salão Design 2023 inicia primeira etapa de avaliação

Poltrona e pufe Arcos, com design de Leandro Garcia para Schuster Móveis & Design, foi premiado na modalidade profissional do Desafio das Experiências Positivas 2020. Foto: Augusto Tomasi
Jurados técnico-funcionais vão utilizar seus olhares criteriosos para avaliar 575 projetos. Rodolpho Guttierrez, conselheiro do CBD, integra o júri

Celebrando 35 anos em 2023, o Prêmio Salão Design chega à sua 25ª edição com muita história para contar. Neste ano, a principal e mais tradicional premiação brasileira do design de mobiliário soma 575 projetos inscritos por profissionais e estudantes de 19 estados brasileiros – além de Argentina, Espanha, Itália, México, Portugal e Uruguai. Agora os concorrentes ficam na torcida para serem aprovados na avaliação técnico-funcional, que acontece até 05 de maio. Os selecionados serão considerados finalistas, passando para a avaliação estético-criativa – momento decisivo em que o segundo grupo de jurados escolherá os premiados da edição.

Nesta primeira fase, o júri utilizará seu olhar criterioso para analisar quesitos como segurança, materiais, viabilidade produtiva, sustentabilidade, entre outros. Esse grupo é formado por Adriana Fontana (ABD – Associação Brasileira de Design de Interiores); Ana Paula Coelho (Centro Universitário Belas Artes de SP); Eduardo Nuncio (Móveis Carraro); Rodolpho Guttierrez (CBD – Centro Brasil Design) e Sidnei Schenato (Senai – RS).

O diretor do Prêmio Salão Design, José Ferro, celebra o resultado das inscrições e destaca a força da premiação. “Ao longo desses 35 anos o Prêmio conquistou credibilidade e respeito entre os designers, se tornando uma referência para quem busca reconhecimento e posicionamento no mercado. Prova disso é que profissionais e estudantes do Brasil e de outros países buscam o prestígio de estar entre os finalistas e, principalmente, entre os premiados”, comenta.

Após a divulgação dos projetos finalistas, no dia 16/05, os participantes terão um prazo para enviar seus produtos a Bento Gonçalves (RS), onde o júri estético-criativo avaliará as peças presencialmente nos dias 17 e 18 de julho. A escolha dos premiados estará a cargo dos jurados Adélia Borges (crítica, historiadora de design e curadora independente); Cris Bava (CasaCor); Paulo Biacchi (designer de produtos), Thaís Lauton (Casa e Jardim) e Winnie Bastian (curadora e produtora de conteúdo). O anúncio dos premiados será no dia 24/07, e estes serão expostos em uma mostra de apresentação dos premiados na feira Movelsul Brasil (28 a 31 de agosto, em Bento Gonçalves).

Categorias e premiação

Os projetos, tanto modalidade estudante quanto profissional, concorrem em cinco desafios: Espaços em Transformação (mobiliário que apresente soluções para as atuais transformações nos lares dos centros urbanos); Identidade Brasileira 2023 (móvel com uma proposta que represente o DNA do Brasil contemporâneo); Tecnologia Embutida (mobiliário que utilize inovações tecnológicas produtivas, construtivas, comerciais e funcionais); Experiências Positivas (móvel que utiliza o design para proporcionar experiências de bem-estar, aconchego, felicidade, realização, alegria, etc.) e Uso de Painel (mobiliário que utilize em sua estrutura, total ou parcial, painéis de MDP/MDF com revestimento melamínico em qualquer acabamento, exceto branco – inclui premiação adicional para o participante que utilizar as matérias-primas das patrocinadoras Berneck e Interprint do Brasil listadas no regulamento).

 Novidade neste ano, o Prêmio Voto Popular contará com a participação do público. A ele concorrem todos os finalistas, ou seja, projetos aprovados pelo júri da primeira etapa (técnico-funcional). Além dos premiados nos cinco desafios e no Voto Popular, permanecem os tradicionais Troféu Professor Orientador (para o orientador do melhor produto entre os estudantes) e Prêmio Madeiras Alternativas (parceria com o SFB – Serviço Florestal Brasileiro para reconhecer o uso de espécies nativas de manejo sustentável). Esse último, além do troféu especial, inclui como premiação uma viagem para conhecer uma área de exploração de madeira sob o regime de manejo sustentável na Amazônia e visitar o Laboratório de Produtos Florestais do SFB.

Sobre o Prêmio

Realizado pelo Sindmóveis – Sindicato das Indústrias do Mobiliário de Bento Gonçalves (Sindmóveis) desde 1988 como indutor de inovação e ferramenta de competitividade para a indústria moveleira, o Prêmio Salão Design soma mais de 15 mil projetos nestes 35 anos. Além da premiação em dinheiro, que pode chegar a R$ 80 mil, os vencedores ganham visibilidade, reconhecimento no mercado e possibilidades de parcerias. Em 2023, a premiação tem a honra de contar com patrocínio master de Berneck e Interprint do Brasil, além do patrocínio de Akeo e Blum – quatro empresas que acreditam na importância do design de mobiliário e ajudam a fomentar soluções criativas.

Mais de Centro Brasil Design
Brasileiros levam número recorde de prêmios no iF Design Award 2023
68 projetos brasileiros foram laureados com o principal selo de excelência internacional...
Leia mais
Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *