Brasileiras são premiadas no Taiwan International Student Design Competition, maior prêmio de design para estudantes do mundo.

Duas brasileiras foram premiadas no Taiwan International Student Design Competition – TISDC 2020 em cerimônia que aconteceu no dia 24 de novembro, em Taiwan. 

O Centro Brasil Design é um dos parceiros estratégicos do TISDC – e tem participado, desde 2018, tanto do júri do concurso quanto da cerimônia da premiação que acontece todos os anos em Taiwan. Este ano, devido a pandemia, o CBD participou remotamente das ações do prêmio.

Dentre os projetos premiados um destaque para as designers Rafaella de Bona Gonçalves e
Rafaella Peres Eleutério que receberam o The Design Alliance Asia Special Award com o projeto Pioneiras – Coffee Made by Women.

Conheça o Pioneiras – Coffee Made by Women

Mulheres cafeicultoras não são devidamente reconhecidas na cadeia do café. Invisíveis, seus nomes são constantemente apagados de seus próprios produtos. Pioneiras vem do trabalho colaborativo com mulheres que produzem cafés na região do Norte Pioneiro do Paraná. A coletividade, o protagonismo feminino e o pertencimento do território são os pilares que sustentam a identidade da marca, atribuem valor aos produtos e dão voz às produtoras. Dessa maneira, relaciona-se com vários dos objetivos de desenvolvimento sustentável, como igualdade de gênero, trabalho e crescimento econômico, redução das desigualdades, consumo e produção responsáveis. Com o objetivo de questionar os relacionamentos da produção dos cafés, ao serem Pioneiras, as mulheres produtoras buscam ser visíveis porque são capazes.

De acordo com dados da FAO – Organização das Nações Unidas para a Alimentação e a Agricultura – as mulheres representam 12,7% dos proprietários de terra no Brasil, mesmo assim, costumam receber cerca de 30% menos em comparação com os homens do mesmo ramo. Além disso, as mulheres representam 43% da força de trabalho rural em países em desenvolvimento, como é o caso do Brasil. Os conceitos teóricos de autores como Ezio Manzini e Lia Krucken foram as bases para propor uma solução colaborativa de design que inserisse as mulheres como protagonistas de seus produtos, além de agregar valor ao enaltecer a produção local. Lançado o primeiro lote no dia 08 de março de 2020, dia das mulheres, Pioneiras coloca as produtoras e seus produtos em pé de igualdade, abrindo um leque de possibilidades.

Os principais fatores foram desenvolver a partir de diálogos e compreender a cultura do ramo do café. Pioneiras buscou ir na contra-mão de pressupostos ao embasar seus conceitos por meio da colisão entre cafeicultoras, baristas e designers. Foram desenvolvidos uma tiragem de 100 pacotes de cafés especiais, vendendo-se todos os produtos. Além disso, em parceria com uma cafeteria de Curitiba, criou-se o Menu Vermelho, que coloca em destaque os cafés produzidos por mulheres do Norte Pioneiro do Paraná. Como resultado, houve a expansão do projeto #Mulheresproduzemcafé, que incorpora a marca pioneiras, ao abrir espaços na cafeteria para o diálogo e questionamentos sobre qual é a importância do papel da mulher na produção do café, e como podemos inseri-las como protagonistas de seus frutos.

Ao levar no seu conceito o protagonismo feminino, a coletividade e o pertencimento do território, Pioneiras conseguiu agregar importância e valor ao seu produto, aumentando o seu preço em 35% comparado aos outros cafés especiais vendidos na mesma cafeteria. Além disso, parte dos lucros obtidos pela venda da primeira edição, 100 pacotes de 240g do café Pioneiras, foram distribuídos entre os projetos #Mulheresproduzemcafé e AMUCAFE Associação das mulheres do café do Norte Pioneiro do Paraná, garantindo apoio financeiro para futuros propósitos. Portanto, comprovou-se a importância de pensar um design mais colaborativo e territorial para a economia local, abrindo caminhos para questionamentos e tomadas de espaços por mulheres que produzem, fazem, consomem cafés.

“Participar de um premio internacional foi desafiador, por conta da língua e dos fusos horários diferentes. Porém, conseguir levar os nomes das mulheres do Norte Pioneiro do Paraná para o outro lado do mundo foi uma experiência maravilhosa e muito gratificante. Um dos nossos princípios e crenças como designers é agir no desenvolvimento local para assim alcançar um impacto global, e é motivador ver isso sendo reconhecido e levado à premiações ao redor do mundo. ” Diz Rafaella de Bona Gonçalves

Sobre o TISDC

Desde 2018 o CBD é uma das 21 instituições mundiais parceiras do prêmio que hoje é um dos maiores do mundo, voltado para jovens talentos em design e áreas afins. o Prêmio recebeu 20.377 inscrições de 860 universidades de 64 países de todo o mundo.

O TISDC é organizado e promovido pelo Departamento de Educação Superior do Ministério da Educação de Taiwan, patrocinado pela iSee Taiwan Foundation e Sayling Wen Cultural & Educational Foundation, e executado pelo Departamento de Design de Comunicação Visual da Universidade da Ásia.

Para conhecer os demais premiados, acesse o site: https://www.tisdc.org/en

Mais de Leticia Castro

Solicitudes abiertas para el iF Design Award

La inscripción para iF DESIGN AWARD, uno de los principales sellos de...
Leia Mais

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *