Paraná Design realizou evento de sensibilização para empresários – confira como foi o encontro

Cerca de trinta e cinco pessoas compareceram à sensibilização promovida pelo Programa Paraná Inovador pelo Design, que aconteceu no Cietep na noite da última quinta-feira (14). Os empresários e designers presentes tiveram a oportunidade de compreender como funciona passo a passo a metodologia do programa, além de conferir um case de sucesso da Elber, uma indústria de ferragens que viu seus lucros subirem quando decidiu investir no design de seus produtos.

Ajudar o empresariado paranaense a utilizar o design como ferramenta para a inovação. Esse é o objetivo do Paraná Inovador pelo Design, programa de incentivo que leva para as indústrias a cultura do design, estimulando e permitindo uma maior competitividade entre elas. A iniciativa é do Centro Brasil Design – uma instituição de atuação nacional especializada em idealizar, desenvolver e implementar programas e projetos estratégicos de design alinhados às políticas públicas-, e da SETI – Secretaria da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior.

De acordo com Rita de Cássia Estevão, diretora da Elber, o investimento em design fez com que a indústria ganhasse um prêmio internacional quando decidiram apostar no design – um diferencial que suas principais concorrentes não possuem. A linha Premium de fechaduras conquistou o iF Product Award em 2012. Ao longo da apresentação, ela contou também que após a escolha da indústria em inovar pelo design, o modelo mais caro de fechaduras da Elber passou também a ser o mais vendido, provando que não é o apenas preço que faz o público de uma empresa.

Após a apresentação da Elber, alguns dos empresários presentes assinaram os termos de adesão do Paraná Design. Foram elas: Vitaya, Satech, Solis, Bebete Shop e Elber. Dalmer Maffei , diretor da Vitaya, disse que a empresa decidiu assinar o termo de adesão porque a equipe está traçando uma estratégia de uso maciço de design em seus produtos. “Queremos trabalhar em grupo e desenvolver algo inovador”, conta. O desejo de aumentar o reconhecimento da empresa e o sucesso dos produtos também foi o que motivou Eduardo Archegas, diretor da Solis, a aderir ao programa. “Queremos lançar um produto de uma linha de produção que tenha bastante sucesso. Acho que o design fará bastante diferença no resultado final”, afirma.

Em seguida, foi a vez de Rogério de Oliveira,do Centro de Informação e Estudos Estratégicos do TECPAR , e Enelvo Sanchonete, coordenador do Centro Internacional de Inovação Senai,  falarem sobre as linhas de financiamento para a inovação. O evento foi encerrado com uma breve apresentação de André Luiz Tureta, que falou aos designers e empresários sobre os núcleos de apoio à gestão da inovação.

Veja como foi o evento: